Estilo Pop Art. Ótimo para quem é criativo, descontraído e quer uma casa vibrante.


O Pop Art surgiu na Inglaterra e Estados Unidos em meados dos anos 50 e foi criado por jovens artistas inspirados por elementos da cultura popular com o objetivo de romper com as influências da arte clássica e criticar o consumismo. Se referia mais à atitude do que à arte em si.

A nova proposta deste estilo de arte era criar uma nova sensibilidade estética e apelo visual com as características do uso pesado de cores, introdução de colagens e serigrafia (silkscreen), repetição de cores num mesmo objeto e pessoas, sempre com o objetivo de desconstrução da imagem e crítica à produção em
massa, por isso o uso de marcas comerciais e pessoas conhecidas.

Nos anos 60 o Pop Art começou a influenciar o design de interiores, através de suas referências visuais e usando elementos que, na época, estavam em alta, como a música britânica, psicodelismo e cores vibrantes. Abandonaram as referências formais da arquitetura e começaram a combinar referências desta cultura. Seu mobiliário era irreverente, com formas arredondadas, futurista e colorido com aplicação de diversos materiais. Usavam-se carpetes felpudos, iluminação de neon, alumínio e plástico.

Ambiente dos anos 60

Um releitura de mobiliário anos 20 e vitoriano ajudou a dar um aspecto vintage ao estilo pop usado em interiores que conhecemos atualmente.

Hoje em dia o Pop Art, além da quebra de harmonia das cores e uso de estilo retrô, também abusa de características incomuns nos ambientes e um colorido vibrante, forte e contrastante. Usando materiais como plástico, metal, borracha e fibra de vidro.




Atualmente o Pop Art em design de interiores produz um ambiente incomum e colorido, sendo ousado e inovador. É usado com uma mistura de diversos estilos, se tornando contemporâneo. Cria-se assim, ambientes extremamente coloridos, com diversos elementos de decoração e arte, mas o mais importante desta releitura da Pop Art é que também pode-se criar ambientes minimalistas com apenas alguns pontos de destaque que são suficientes. Ou seja, este movimento dentro de ambientes atuais não é só sinônimo de excesso e sim de descontração.

O que se vê por aí nos dias de hoje:

Cores vibrantes combinadas com cores neutras

Ambientes mais sóbrios com cores ou objetos inseridos em locais específicos

 Padrões e estampas diversas e coloridas nas paredes, quadros e móveis. Uso de personalidades

Estilo ousado, às vezes cafona (podendo ser confundido com o estilo kitsch), mas com equilíbrio para não sobrecarregar o espaço

Influência atual Pop Art brasileiro - Romero Brito (beeemmm pop!!! :P)


O estilo Pop não é um estilo caracterizado por ser uma tendência, ele é sempre muito original e torna-se um coringa, especialmente quando usado por jovens e combinado com outros estilos como o urbano, industrial e contemporâneo, por isso, se faz a sua cabeça, use-o à vontade! O importante é ser feliz.

Nenhum comentário